novos acordes - alex meister

Riffs poderosos, solos técnicos e ótimas composições são qualidades que o guitarrista Alex Meister apresenta no CD Love On The Rocks, da banda Pleasure Maker.
Inspirado e influenciado por guitarristas dos anos 1980, Alex passou por diversas bandas, como a New Jersey – que tocava covers de Bon Jovi – e a Thoten, com a qual participou do festival Gods of Metal, na Itália, abrindo para Whitesnake e Motörhead.


Como o Pleasure Maker surgiu?
A banda foi formada em 2001 a partir da New Jersey. Mantivemos praticamente os mesmos integrantes. No início, o intuito era tocar as músicas do Bon Jovi e levar diversão ao público. Com o passar do tempo, percebi o quanto a banda era boa e que tinha potencial para fazer um som próprio. Resolvi compor nossas próprias músicas, seguindo a linha hard rock, meu estilo musical preferido.

Como é o processo de composição da banda?
Componho todas as linhas de guitarra, melodias e arranjos, enquanto o vocalista C. Marshall faz a maior parte das letras e linhas de voz em parceria comigo. Temos uma química musical muito legal, as idéias fluem bem rápido.

Como as guitarras foram gravadas?
Na maioria das músicas, usei dois microfones simultaneamente, um em cada falante, para captar a configuração em estéreo dos meus efeitos digitais e para obter uma maior ambiência. Apenas em uma música liguei a guitarra em linha, pela saída digital do processador de efeitos. Não fiz dobras, gravei as bases e os solos apenas uma vez. Creio que assim o resultado final fica mais próximo de como soa ao vivo.
Você costuma preparar os solos de guitarra antes da gravação ou prefere improvisar?
Isso varia bastante. Costumo elaborar os solos antes da gravação, mas gosto de deixar um ou dois solos para criar na hora. O improviso mostra mais o feeling do guitarrista, enquanto um solo pré-elaborado reflete mais a técnica. O ideal é um solo que misture ambos e que seja capaz de transmitir algo às pessoas. Às vezes improviso um pouco sobre solos criados com antecedência.

Quais são seus equipamentos?
Possuo quatro guitarras, todas com Floyd Rose, ferragens Gotoh e trastes superjumbo. Uma delas é uma Ibanez 570 japonesa com captação EMG. A segunda é uma Jackson JDR com captador EMG 85 na ponte. A terceira é uma Fender Stratocaster americana com captação DiMarzio e escala escalopada. A última é uma Jackson RR americana com captação EMG. As cordas são .010 ou .011, da Dean Markley ou Ernie Ball.
Uso um rack DigiTech 2112 com power de 120 watts da Rocktron, ligados em uma caixa Marshall estéreo 2x12. Tenho ainda uma pedaleira DigiTech RP20, e sempre uso distorção solid-state, pois acho que o som fica mais limpo.
Visite o site http://www.pleasuremaker.com/




Gustavo Martins.





Veja matéria completa na Guitar Player 108.